Fidelidade Arte inaugura novo ciclo de exposições com Dalaba: Sol d’Exil, de Ângela Ferreira

Com a presença de muitos convidados e de vários artistas de renome, muitos deles que já tiveram oportunidade de expor na Galeria, foi inaugurada a 21 de fevereiro a 1ª exposição do novo ciclo de programação cultural da Fidelidade Arte – Reação em Cadeia, em parceria com a Culturgest.

O evento traduziu-se num convívio informal entre a comunidade artística e muitos dos seus patronos, num total de cerca de 220 convidados.

Dalaba: Sol d’Exil, parte da intervenção que Ângela Ferreira realizou em 2018 no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia de Lisboa (MAAT) intitulado Pan African Unity Mural, no qual cruzava as histórias de vida de George Wright (guerrilheiro e ativista do Black Panther Party que acabou por viver clandestinamente em Portugal até hoje) e de Miriam Makeba (1932-2008), uma das mais relevantes vozes da música africana, que foi também ativista, militante e figura de referência global na construção da africanidade.

Neste novo ciclo, o primeiro artista, em articulação com o Curador, convida o artista seguinte e assim sucessivamente, numa reação em cadeia geradora de ligações inesperadas e surpreendentes num projeto em que a diversidade geracional, cultural e de tipologia de trabalho é fundamental. Um projeto que parte da ideia de que, no mundo da arte, as ligações entre as propostas artísticas são imprevisíveis, devolvendo a palavra e o poder de escolha aos próprios artistas. Num universo artístico muito mediado, esta proposta procura estabelecer e abrir canais de comunicação entre os artistas e os públicos e, simultaneamente, margens de negociação entre artistas e a curadoria assegurada pela Culturgest.